quarta-feira, 22 de junho de 2011

Facebook-me

Em recente reportagem, a Nova declarava: o Facebook é a nova aliança de compromisso. Moças namoradoiras já não esperam um pedido formal de sua mãozita, caixinhas de veludo da H. Stern ou convite para almoçar nos sogros. Para terem certeza de que a balada de sábado e o jantar de ontem foram promovidos a namoro, acompanham pressurosas o status do príncipe na rede social. Elas e a torcida da seleção. O gajo congelou no “solteiro”? 4.059 donzelas curtiram? Move on, baby. Assinalou “amizade colorida”? Cautela e caldo de, hum, galinha. Mas se o relacionamento oficial está lá, sacramentado no perfil, alvíssaras! Resta saber, claro, se a boa-nova é endereçada a você.

É muderno, sem deixar de ser estranho e algo perverso (já tem até aplicativo para as “secadoras” ficarem monitorando os perfis dos pretês até que eles voltem à solteirice). A mania, a urgência de “viver em voz alta” não combina com a fragilidade de um início de namoro, momento delicado de broto nascendo, sujeito a número incerto de idas, vindas e intempéries. Pobres moços e moças que precisam dar conta de seus sentimentos àqueles de cuja conta os sentimentos não são, ainda que mães, pais, colegas de biriba ou amigos de infância. Pobres relações, quantas, natimortas porque o sujeito teve dor de barriga ou não pagou a conta da Velox. Não facebookou a declaração a tempo, a fila andou. Ou então porque a sujeita, toda paixão, pirou no status de “noiva” sem avisar ao respectivo. Relações com gente espiando no ombro. Relações berradas aos quatro cantos, em instante que deveria ser de sussurro. Relações que não leram Mário Quintana: “Se tu me amas, ama-me baixinho/ Não o grites de cima dos telhados”.

Amar demora, e saber disso demora mais que folhinha de criança esperando o Natal.

5 comentários:

Jac Bagis disse...

isso é verdade... a mulherada acompanha aflita, da mesma forma que espera ansiosamente por um telefone no dia seguinte

http://seenovidadeeuquero.blogspot.com/2011/06/pin-ups.html

Lillo Dogmez, o licantropo. disse...

ESSAS REDES SOCIAIS JÁ ME CAUSARAM MUITA DOR DE CABEÇA POR CAUSA DE MULHERES ASSIM, QUE FUÇAM OS PERFIS DOS PERFIS ATRÁS DE AMANTES DOS NAMORADOS. MAS AINDA É UM LUGAR BOM DE SE ARRUMAR UMA COMPANHIA PRO FDS.

http://thebigdogtales.blogspot.com/

Rhamses disse...

Como reza a máxima... "maldita inclusão digital"...
É o que vivemos hj..um mundo on line, onde pra ser amigo tem q seguir no twitter, orkut, facebook..
E infelizemnte é o mundo em que eu todos nós vivemos hj...

Júh Sodi disse...

Hoje em dia tudo é feito em prol das redes sociais....
"vou fazer isso para colocar no twitter, vou naquela balada pra poder confirmar no facebook, vou tirar fotos para colocar no orkut"....
Acho que rola uma inversão de papéis =/

http://aieporreta.blogspot.com disse...

É triste perceber o quanto ficamos presos, até mesmo, escravos dessas redes sociais.
Triste também é saber que o que se diz numa dessas redes tem tomado maiores porporções do que aquilo que dizemos olho no olho, ou mais perto..