domingo, 4 de setembro de 2011

De não tirar o chapéu

Finalmente assisti à peça Um violinista no telhado, que já entra em semana de encerramento aqui no Rio. Fan-tás-ti-ca. Fui como tábula rasa, sem conhecer uma cançãozinha sequer – o que se provou muito divertido, por não haver comparações ou expectativas maculando a impressão. Meu único motor foi o bem-querer que sempre tive por músicas e tradições judaicas. Deliciei-me: do primeiro ao último “mazel tov!”, um espetáculo de dança, harmonia, bom humor e ternura ultratípicos do povo escolhido. Vocais irretocáveis, limpos, cenografia infalível. Fora do lugar, só um moleque tagarela e perguntão na fileira atrás da nossa. E aquele apertão no peito de partilhar, mesmo ficcionalmente, mais agruras de uma gente fadada ao êxodo.

Gratíssima surpresa? José Mayer. Barbudaço, mostra ótimo timing de comédia e excelente voz defendendo o protagonista Tevye. Figura. Metade do Violinista está nos ombros, diálogos, orações do patriarca boa-praça. E em suas metáforas – especialmente duas. Uma na abertura, quando o personagem explica o título enquanto um tocador de violino se exibe no alto da casa: a vida na aldeia de Anatevka é como aquele artista, uma busca de beleza e equilíbrio diante da fragilidade, da iminência de queda. A outra fala marcante se dá nos minutos finais; Tevye – que, no início, apontara o costume de o pessoal da aldeia ficar o tempo todo com a cabeça coberta – comenta o fato de seu povo viver sendo expulso: “Deve ser por isso que estamos sempre de chapéu”.

Como boa amante de metáforas, guardei as duas no bolso. Até por serem complementares, yin do yang da outra. Estarmos conscientes de nossa impermanência, e por isso mesmo nos dedicarmos ao belo; nos dedicarmos ao belo, mas preparados para o desapego, a partida súbita, a impermanência. Mergulharmos no amor demorado e no imediatismo da prontidão. No esmero e na rapidez. No compromisso e na liberdade. Atingirmos e estarmos prontos para deixar. Termos e sabermos perder. Chegarmos e conseguirmos partir.

Para vocês não sei; para mim, arriscar uma violinice no telhado e nunca esquecer o chapéu é danado de parecido com a vida. Um brinde a ela, às canções e às tagarelices, aos aplausos e aos tropeços, às nossas primeiras cenas e aos nossos finais de temporada. Mazel tov!

10 comentários:

Flávia Domingues disse...

ah eu queria ter ido, eu simplesmente amo teatro, qualquer tipo de teatro ♥
muito bom o seu post, você escreve muito bem :D

Maylane disse...

Nossa, teatro é realmente muito bom...É ótimo apreciar uma boa peça...
Parabéns pelo post
http://adasproducoes.blogspot.com

kbritovb disse...

isso devia ser mais incentivado no nosso país
mas preferem dar grana pra um cantor apenas fazer um blog ¬¬

felipe leon disse...

ví essa peça na estréia e me surpreendi tanto com a produção quanto a interpretação de Mayer fadado a galã de meia idade de novelinha das 8 . Ele está ótimo e infelizmente os brasileiros não dão valor ao que realmente é bom nesse país , Moller e botelho são talentos como nãos e ve ou se ve e não dá o devido valor ...

Guilherme disse...

Queria ter ido, eu fazio teatro queria me forma como ator, mas cabo que desisti AUSHUASHAS

abraços!

France Câmara disse...

Gostaria que no Rio Grande do Sul houvessem mais espetáculos de teatro, e não somente em Porto Alegre, mas em outras cidades também, porém infelizmente, não há :/ http://apaixonadasporcosmeticos.blogspot.com/
Curta Apaixonadas por Cosméticos no Facebook
@Ap_Cosmeticos

Vitória Lovat disse...

Incrível ler a emoção que tu passou nesse texto. Eu, como atriz, me sentiria realizada profissionalmente se alguém escrevesse algo parecido.
Parabéns!

http://prosaemfoco.blogspot.com/

Gabriel Cruz disse...

tem de tudo pra crescer,so falta melhorar o desgner visite o meu blog
http://www.cantodoscuriosos.blogspot.com/

Mary Lucio disse...

ta ótimo!gostoso de ler...
segue meu blog tbm

http://dicasemulher.blogspot.com/

Lucas Nuti disse...

Adoro metáforas tbm!
Se vc gostou dessa, tenho uma pra te indicar: "Preferiria Não?" - Denise Stoklos, está no Sesc Consolação, procura pra saber, é sensacional!
Beijo beijo!




http://www.alteregodonuti.blogspot.com/